Uma questão para perdoar …

outubro 31, 2008

Batatas na mochila…

O professor pediu para que os alunos levassem batatas e uma bolsa de plástico para a aula.
Durante a aula ele pediu para que separassem uma batata para cada pessoa de quem sentiam mágoas, escrevessem os seus nomes nas batatas e as colocassem dentro da bolsa.

Algumas das bolsas ficaram muito pesadas.
A tarefa consistia em, durante uma semana, levar a todos os lados a bolsa com as batatas. Naturalmente a condição das batatas foi se deteriorando com o tempo.
O incômodo de carregar a bolsa, a cada momento, mostrava-lhes o tamanho do peso diário que a mágoa ocasiona, bem como o fato de que, ao colocar a atenção na bolsa, para não esquecê-la em nenhum lugar, os alunos deixavam de prestar atenção em outras coisas que eram importantes para eles.

Esta é uma grande metáfora do preço que se paga, todos os dias, para manter, a dor, a bronca e a negatividade. Principalmente quando damos importância aos problemas não resolvidos ou às promessas não cumpridas, nossos pensamentos enchem-se de mágoa, aumentando o estresse e roubando nossa alegria. Perdoar e deixar estes sentimentos irem embora é a única forma de trazer de volta a paz e a calma.

Então vamos jogar nossas batatas fora e exalar um belo Perfume…

 (autor desconhecido)

On the Topic

    Uma pessoa muito especial contou este texto para mim e achei muito interessante, ele relata com um certo impacto o fato de nossos problemas serem como batatas. Batatas com o tempo ficam podres, exalam um cheiro insuportável, e pesam, e os nossos problemas são assim também; podres, insuportáveis e pesam.
    A mágoa vem do latim MACULA , e representa sentimentos de desgosto, amargura, tristeza e ressentimento. E em muitas vezes pode se notar a mágoa na face da pessoa. É um sentimento ruin, que deteriora o ego do ser humano, nos deixa com receio, e acaba nos privando do melhor que a vida pode oferecer.
Uma frase muito interessante de William Shakespeare traduz muito bem o que quero dizer; “Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra.”
E literalmente é isso, pois quem sai perdendo é quem quarda toda essa mágoa, e não devemos deixar que este sentimento domine nossa alma. Quando uma erva-daninha está preste a acabar com a sua vegetação; você para para ver o resultado, ou você corta o mal pela raiz ?
Li também uma frase interessante dita pela grande artista Frida Kahlo, e ela disse o seguinte; “Bebo para afogar as mágoas. Mas as danadas aprenderam a nadar !” A frase que foi citada acima é um exemplo de quando se quer remediar o mal com o próprio mal, e é lógico que esta não é a solução, pois agrava ainda mais a resolução do problema.
    Portanto seja forte, pois como disse Mahatma Gandhi; “O fraco jamais perdoa, o perdão é característica do forte”, e somente você é responsável pelo seus atos, não existe nínguem e nada em quem colocar nossas culpas. Me lembro de quando li que sacrificavam bodes para repugnar os pecados, ou seja, criaram a expressão “bode expiatório“, para que tivessemos quem culpar, assim como criaram … etc.
    Temos que saber reconhecer nossos erros, saber perdoar, não alimentar de sentimentos que não faz bem para nossa vida, o responsável pela a qualidade da sua vida é você mesmo. Primeiro tente entender a situção, depois procure dentro de você a resolução, e não há nada melhor do que perdoar, isto te fará forte, e você se livrará de todo peso que uma mágoa (mal resovida) pode te atrapalhar.

Por Fábio Santos


Momento para refletir

outubro 28, 2008

O Vendedor de Balões

Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse.

Evidentemente, o homem era um bom vendedor, pois deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões.

Havia ali perto um menino negro.
Estava observando o vendedor e, é claro apreciando os balões.

Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco.

Todos foram subindo até sumirem de vista.

O menino, de olhar atento, seguia a cada um.

Ficava imaginando mil coisas…

Uma coisa o aborrecia, o homem não soltava o balão preto.

Então aproximou-se do vendedor e lhe perguntou:

– Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros?

O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse:

– Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir.

Anthony de Mello 

On the Topic

Estava pensando em postar algo reflexivo. Estou em um momento de muita reflexão, pois a cada vez que observo o próximo, percebo que não se tem a mínima preoculpação. Atitudes são ações (atos), e devem (ou pelo menos deveriam) ser pensados antes de qualquer atitude.
Será que nunca ninguém parou para pensar que somos um, que por mais que nos rotulem, continuamos os mesmo em nossas essência, nascemos com as mesmas habilidades para pensar e aprender, e que deveriamos lutar por uma igualdade, e não para nos distanciar ainda mais uns dos outros.
É estranhos notar tantas diferenças em pessoas até mesmos próximas, é questão de caratér, índole, compaixão.
Cada vez mais é criança “caindo de prédio”, ex-namorados sequestrando suas ex, crianças passando fome e sem nenhum cuidado básico, mães que não se preoculpam com seus filhos, pais que esquecem o papel de educador, família que são corrompidas e passam a competir quem tem mais…
As pessoas estão esquecendo que tudo isso esta acontecendo por uma falta de reflexão, nossos atos de hoje refletiram o futuro, pois os atos do passado estamos sentindo hoje.

Por Fábio Santos

==========================21 anos depois 

Pesquisando nas excelentes ferramentas do WordPress, descobri quem em Agosto ganhei mais um selo, só agora fui descobrir !!! Aliás, eu não tinha entendido.
O selo é um incentivo, na verdade é um reconhecimento, e quando você escreve para um público, e este público partipa comentando (diretamente ou indiretamente), é um reconhecimento de que aquelas horas elaborando, criando, “caçando” temas bons, não foram em vão.
O blog que me indicou, é um blog muito curioso e se chama  Mulheres Impossíveis, e foi uma honra receber este mais novo selo.

E como já é de costume, irei indicar blogs que estão nos requisitos da proposta do próprio selo.
Os blogs indicados, são, sem duvida nenhuma  100 dúvida, 100 igual, 100sacional…

Eliara Santos
Acayra do deserto
Estrondo  
VersãoZero

São blogs únicos e diferentes em seus conteúdos, abordo desde cotidiano á tecnologia.