Você têm princípios ?

novembro 6, 2008

   O dias passam devagar, mas ás vezes me deparo em frente ao espelho e percebo o quanto o tempo já passou ! Você já parou para pensar sobre quantas coisas mudaram em sua vida ? Percebeu como as crianças cresceram ? Perceberam que a cidade está mais “cheia” ? Percebeu que você não é mais o mesmo ?
   Anos passam e anos vem, e antes o que era uma confraternização de fim de ano com a família; só é memória agora, lembranças do frescor de uma vida sem compromisso, sem as responsábilidades que a vida exige. Me lembro como se fosse ontem, as músicas tocadas, as refeições, ás brincadeiras que não vemos mais, adorava brincar de “polícia, detetive e ladrão”, “pega-vareta”, mímicas, entre outras coisas de criança feliz. Passavamos a manhã na escola, admiravamos os adultos (ás vezes queriamos até imitá-los), chegavamos em casa e era brincadeira o dia inteiro. Lembro até mesmo dos programas da época (com a qualidade extinta da televisão aberta), tinhamos “Rá-tin-Bum”, “Castelo Rá-tin-bum”, “Glub-Glub”,”Familia Dinossauro”, o meu desenho preferido “Scooby-Doo”, “X-tudo”, “O mundo de Beackman”, e muito e muitos outros.
    E comparando o passado que tenho medo do futuro, já não se vê crianças brincando de forma natural e sem compromisso, o que vejo são meninas “querendo ser mulher”, garotos que já mostram sinal de machismo e “competição antecipada”. E tudo isso a troco de quê ? Crianças estão tendo suas infâncias roubadas, a cidade cresceu, todos estão trabalhando cada vez mais (o custo de vida está cada vez mais alto), e como consequência vemos crianças sendo educadas pela televisão, ou então pela internet (o que ainda mais pior, devido a facilidade de acesso á materiais impróprios).
    Temos que lutar para oferecer uma vida melhor para quem amamos, a vida abrange aqueles que á acompanham, mas não devemos esquecer nossos príncipios, pois a nossa vida deve ter “regras”, temos que impor “limites”, sendo assim preservamos a essência do verdadeiro amor acessa, pois quanto mais passa o tempo, mais esta chama ameaça apagar. Se você buscar respostas para sua vida, você terá, mas primeiro deve procurar, não se limite á pensar, a resgatar seus princípios, e também para vivê-lo itensamente. Ame e cuide de que você ama como se fosse um cristal, lapidando com extrema cautela, pois qualquer risco pode se tornar uma cicatriz. Comece a refletir sobre o futuro, planeje sua vida, traçe objetivos, tudo o que é feito com amor é válido para preparar o seu futuro. Faça do momento que você tem disponível, um momento único, se reserve para ler, debater, amar, assistir um bom filme, entre muitas outras coisas agradáveis que você possa fazer. Cuidado com as palavras que você diz hoje, ela não serão boas lembranças, e também não serão favoráveis no futuro, cuidados com a programação venenosa que estamos vivenciando com a televisão brasileira, se preoculpe com a qualidade das informações que você está permitindo entrar em sua casa.

Viva com intensidade, viva com amor, não se limite ao querer o bem daquele que você tanto  ama.

Por Fábio Santos

Anúncios

Morador de rua teve 40% do corpo queimado.

outubro 9, 2008

Injustiça, falta de punição será que são as peças que faltam na nossa sociedade ?!

 São situações como estas acima que passamos no Brasil, país no qual é rico, mas a maior população é pobre, um país que é líder em diversos setores de exportação, mas que passa fome e sofre com a falta de atenção. A política do Brasil é suja, pois muita coisa errada acontece, falta índole, isso por que estamos em plena candidatura de um novo Prefeito. 
O que mais me icomoda no Brasil é a falta de punição, pessoas estão soltas por aí, prestes á cometer os mesmos erros (pois não há a resstruturação na educação), pedófilos que cometem monstruosidades, assassinos sem medo da justiça, mas… por que ter medo de algo que é tão falho (para não dizer que não existe !).

Há uma parcela em nossa sociedade que são pessoas que lutam para mudar o nosso quadro atual. No lixo do Planalto, há sempre uma alma iluminada e disposta a pregar mudanças. Mas não podemos deixar que a grande parcela continue com essa vida sem lei, sem medo algum de uma justiça falha,  me entristece saber que a única preoculpação que o preoculpação tem, é ser rico, é ganhar dinheiro, etc…

Como eu sempre digo, a educação começa em nossa própria casa, onde educamos e preparamos nossos filhos para o futuro, mas a família brasileira está tão distante, que tal educação acaba vindo da rua ou das escolas…

Indignação com o que o ser humano é capaz de fazer por “diversão”. Mas a vida é justa (embora ás vezes achamos que não), tudo o que é feito é devolvido , a vida recicla valores e atitudes, e cada um de nós somos responsáveis pela vida que levamos, é lógico que têm pessoas que exercem uma responsábilidade maior perante a sociedade, e é aí que está o prejuízo !!! Ou quem sabe um dia…  

… a solução.

 

Por Fábio Santos  


A influência da mídia em sua vida.

setembro 24, 2008

     Hoje o tempo está fechado e chuvoso, ótima oportunidade para assistir um filme embaixo de um edredon com um “balde” de pipoca com refrigerante de limão. Mas é lógico que depois do trabalho ! 
    Prefiro assistir qualquer filme do que assistir a programação da rede globo, a programação brasileira está péssima, não vejo mais o interesse em informar algo instrutivo ao telespectador, sem falar nas novelas, que mostram várias situações do cotidiano ,porém pecam na resolução da mesma.
    Prefiram filmes, prefiro séries que me motivam a pensar, e a entender o que o ser humano é capaz de pensar e fazer ! Em tudo que assistimos ou lemos, é para trabalharmos nossa mente e desenvolver a habilidade de resolução. Já as novelas globais (ainda há piores, mas a grande massa é a global), sempre mostram as mesmas situações (é o que povo quer ver, infelizmente), sempre as traições, que apesar da aventura de trair o seu marido/esposa, sempre demoram á ser “pegos”, e acredito que na mente de quem assiste, passa a impressão de que é bom, sendo assim motivam inconscientemente á tais atos. Nada parece ser mostrado com dignidade, a mulher que é agredida pelo marido, não o denuncia (é o que se deve fazer no primeiro instante, e não ter “dó”). Estes mesmos temas abordados pelas telenovelas, são prejudiciais, eles querem que voces (inconscientemente ) aprendam do modo deles, querem que ouvem as mesmas músicas, querem que se vestem como eles, querem que tomem a atitudes que eles mostram, querem criar á SUA REALIDADE.
    Saiba dividir seu tempo, torne sua preciosa “hora” em casa para conversar com seus filhos, estimule debates, conte o seu dia para seu marido, diga a sua mãe como foi a sua esperência na escola, e o que você aprendeu, leiam livros e discutem sobre o assunto, assistam documentários e comentem, tem tantas maneira de tornar nosso tempo mais produtivos em casa. Temos hoje em dia, um equiparação familiar, pois geralmente todos os membros trabalham, e ainda tem que cuidar dos afazeres de casa, estudar, e aí você chega em casa e perde tempo com algo tão promíscuo (como as temáticas das novelas). Com o tempo a família se distancia, você fica tão entretido com os personagens, que esquece da vida real, e passa a viver uma realidade que não é a que você queria, o tornando infeliz, e os infelizes estão mais propensos á serem aprisionados, pois causam um acerta dependência, e elas sempre irão comparar suas vidas com a ficção. 
    Crie novos hábitos para você e sua família, o que eu escrevi acima foi baseado em experiências (pois sempre estou analizando um ser perdido por aí…). Você vai notar um ambiente mais sadio, todos voces devem estar pensando que é exageiro, mas se começarem a refletir, vão entender o que estou querendo informar.
Se você precisasse manipular alguém, quais eram os meios que você usaria ???
Meditem sobre TELEVISÃO;

a TELEVISÃO é onipresente (está em todos os lugares ao mesmo tempo, informando a mesma coisa)
a TELEVISÃO atinge á todas classes sociais (desde o rico ao pobre, e principalmente a classe média)
a TELEVISÃO tem diversas programações (mas a de mais evidência são as telenovelas).

Acho que agora é com voces…

 Por Fábio Santos
(não copie este texto sem a prévia do autor)