What’s going on

janeiro 23, 2010

Como era bom ser criança, brincar pelo quintal sem se preocupar, assistir á programas infantis e rir das coisas alheias, estendendo a mão para ajudar a mãe nos afazeres domésticos. Quanto mais o tempo passa, mais eu me sinto nostálgico, e com vontade de me desligar deste mundo caótico.

Televisão hoje é um meio de deprimir o seu ego, quer ficar mal? Ligue a Televisão. Tudo é tão sensacionalista, ou é a pura verdade que não queremos acreditar. Já perdi a contas do tamanho dos absurdos, dezenas de crianças inocentes e abandonadas em qualquer lugar imundo, adolescentes sendo abusadas, mulheres sendo agredidas pelos seus próprios “parceiros”, e tudo isso sendo supervisionado pela natureza, e me parece que ela não está nem um pouco contente!

É notável a sua ira, o mundo sempre foi desequilibrado, e o Homem não lutou o suficiente para estabelecer um equilíbrio entre o meio ambiente, e o que vemos é a resposta, um grito alarmante que de nada parece ajudar.

Quantas vidas já não estão entre nós, estão perambulando buscando entre os escombros, vestígio de uma vida que se foi, quantos brasileiros se afogando em meio á tanta falta de cuidado e atenção, e o mundo sendo castigado enquanto o Homem finge não saber o motivo.


Aonde vamos parar? Enquanto se datam ofim do mundo, acho que a natureza esta mostrando que quem determina o tempo é ela. Até quando daremos maior atenção para as reformas tecnológicas (paranóia hi-tec)? E se esquecer do meio ambiente que nos acoberta dos acontecimentos naturais (mesmo que devastadores). Até quando nos preocuparemos com a mais perfeita inteligência artificial? E esqueceremos do eu pensante, que no momento de nada pensa e nada acontece.

A pergunta que fica no ar (se desviando das freqüências wi-fi), até quando?

Por Fábio Santos

Sugestão de Musica: What’s going on (Cyndi Lauper)

Anúncios

Mensagem para refletir…

novembro 8, 2008

Em pleno sábado, resolvi postar uma mensagem de um filme que muito me agrada, pela serenidade narrada na historia, e a frase bateu em minha cabeça, assim como as ondas do mar betem á todo instante nas pedras, “desfarelando “, pouco á pouco, lhe dando formas ao passar de longos anos, e vestigíos das pedras constinuem as areias, mostrando que a vida é ciclo, uma roda que gira e gira….

 reflexao-fabio1

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Fábio Santos


A influência da mídia em sua vida.

setembro 24, 2008

     Hoje o tempo está fechado e chuvoso, ótima oportunidade para assistir um filme embaixo de um edredon com um “balde” de pipoca com refrigerante de limão. Mas é lógico que depois do trabalho ! 
    Prefiro assistir qualquer filme do que assistir a programação da rede globo, a programação brasileira está péssima, não vejo mais o interesse em informar algo instrutivo ao telespectador, sem falar nas novelas, que mostram várias situações do cotidiano ,porém pecam na resolução da mesma.
    Prefiram filmes, prefiro séries que me motivam a pensar, e a entender o que o ser humano é capaz de pensar e fazer ! Em tudo que assistimos ou lemos, é para trabalharmos nossa mente e desenvolver a habilidade de resolução. Já as novelas globais (ainda há piores, mas a grande massa é a global), sempre mostram as mesmas situações (é o que povo quer ver, infelizmente), sempre as traições, que apesar da aventura de trair o seu marido/esposa, sempre demoram á ser “pegos”, e acredito que na mente de quem assiste, passa a impressão de que é bom, sendo assim motivam inconscientemente á tais atos. Nada parece ser mostrado com dignidade, a mulher que é agredida pelo marido, não o denuncia (é o que se deve fazer no primeiro instante, e não ter “dó”). Estes mesmos temas abordados pelas telenovelas, são prejudiciais, eles querem que voces (inconscientemente ) aprendam do modo deles, querem que ouvem as mesmas músicas, querem que se vestem como eles, querem que tomem a atitudes que eles mostram, querem criar á SUA REALIDADE.
    Saiba dividir seu tempo, torne sua preciosa “hora” em casa para conversar com seus filhos, estimule debates, conte o seu dia para seu marido, diga a sua mãe como foi a sua esperência na escola, e o que você aprendeu, leiam livros e discutem sobre o assunto, assistam documentários e comentem, tem tantas maneira de tornar nosso tempo mais produtivos em casa. Temos hoje em dia, um equiparação familiar, pois geralmente todos os membros trabalham, e ainda tem que cuidar dos afazeres de casa, estudar, e aí você chega em casa e perde tempo com algo tão promíscuo (como as temáticas das novelas). Com o tempo a família se distancia, você fica tão entretido com os personagens, que esquece da vida real, e passa a viver uma realidade que não é a que você queria, o tornando infeliz, e os infelizes estão mais propensos á serem aprisionados, pois causam um acerta dependência, e elas sempre irão comparar suas vidas com a ficção. 
    Crie novos hábitos para você e sua família, o que eu escrevi acima foi baseado em experiências (pois sempre estou analizando um ser perdido por aí…). Você vai notar um ambiente mais sadio, todos voces devem estar pensando que é exageiro, mas se começarem a refletir, vão entender o que estou querendo informar.
Se você precisasse manipular alguém, quais eram os meios que você usaria ???
Meditem sobre TELEVISÃO;

a TELEVISÃO é onipresente (está em todos os lugares ao mesmo tempo, informando a mesma coisa)
a TELEVISÃO atinge á todas classes sociais (desde o rico ao pobre, e principalmente a classe média)
a TELEVISÃO tem diversas programações (mas a de mais evidência são as telenovelas).

Acho que agora é com voces…

 Por Fábio Santos
(não copie este texto sem a prévia do autor)